Aprenda a realizar o feedback sanduíche

No ambiente corporativo e mesmo no pessoal, os problemas de comunicação são frequentes, muitas vezes ocasionados por erros de interpretação, utilização de julgamentos ou termos supostamente agressivos.

Aprenda a realizar o feedback sanduíche e melhore a comunicação e motivação das pessoas que trabalham ou convivem com você.

Ele é composto por 3 etapas:

  1. Elogiar (a base do pão)

Você inicia a conversa com ênfase nos pontos fortes da pessoa. Lembre-se, todos temos habilidades e características positivas. Faça um esforço genuíno para percebê-los no outro ao dar o seu feedback. Isso te ajudará a estabelecer um nível inicial de empatia e tornar o tom da conversa mais amigável.

Use expressões positivas como: ”estou reconhecendo o seu esforço” ou “vejo que você busca se informar sobre os procedimentos”, por exemplo.

  1. Apresentar o problema (recheio)

Essa é a parte mais importante, afinal é aqui em que você identificará o problema e buscará uma solução.

Descreva o que ocorreu sem atribuir juízos de valor. Ao invés de “você nunca entrega o relatório na data” ou “você não está se dedicando para entregar no prazo” diga, por exemplo: “você tem atrasado os últimos três relatórios”. Examine cuidadosamente o que é um fato, o que é uma interpretação sua ou uma generalização como a palavra ”nunca” ou “sempre”. E opte por apresentar informações precisas sobre os acontecimentos, se possível informando datas, a ação específica, a consequência e uma alternativa.

Permita que a pessoa lhe mostre o seu ponto de vista e tire dúvidas. Ela pode alegar que tinha muito serviço, que não tinha entendido a importância de entregar na data ou que estava com dificuldade para compilar os dados.

Descreva qual o comportamento desejado e sua importância. Por exemplo: “Desejo que você entregue o relatório sempre no dia 15, já que outro departamento depende dele para cumprir os prazos. Caso perceba que está tendo dificuldades para cumprir a tarefa, fale antes comigo para identificarmos uma alternativa boa para ambos.”

Tente sempre chegar a um acordo, no qual a outra pessoa possa apresentar uma sugestão e encoraje-a a pensar em uma solução.

Não imponha ou compare-se com a ela, do tipo “eu sempre fiz, por que você não consegue?” Ao invés, incentive-o a fazer melhor, dizendo: “você pode fazer melhor, confio no seu trabalho”.

  1. Reforçar o elogio (pão do topo)

Para encerrar a conversa, reforce novamente seus pontos positivos. Perceba na pessoa, características que o levam a possibilidade de êxito. Por exemplo, “Você se dedicou tanto no último projeto, tenho certeza que conseguirá entregar os relatórios na data. Confio em você!”

Lembrando que o ambiente também é muito importante para você dar um feedback.

A crítica deve ser feita individualmente. Não há sentindo em criticar um funcionário publicamente a não ser causar desconforto na equipe e desmerecer a pessoa. E tenha certeza que nesse caso, você terá perdido parte do respeito e terá desmotivado completamente a pessoa criticada.

Já o elogio pode e deve ser feito publicamente, como forma de criar um ambiente de trabalho positivo, construtivo e motivador.